HEBREUS 9:27 “E, como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois o juízo,”

A_OUTRA_VIDA_(SOM)

About these ads
Esse post foi publicado em Bíblia, Diversos. Bookmark o link permanente.

27 respostas para HEBREUS 9:27 “E, como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois o juízo,”

  1. Seu Alberto legal, nada é impossível para Deus, nem a reencarnação.

  2. Parabéns, Nestor, só os entendidos e que estudam podem compreender. muitos são os fariseus ainda hoje. Penso como você, e não me importo com o que querem fazer-me engolir. Abraços.

  3. Vantuir Dalbem Soares disse:

    Uma coisa eu tenho que dizer: Toda escrita de cunho religioso, que não condizer com o que está escrito na Bíblia Sagrada, é heresia, mentira e, principalmente palavras doutrinárias que não tem sentido nenhum e nem poderá trazer paz para ninguém. Portanto, se queres entar no Reino de Deus, aceite Jesus Cristo como único e suficiente salvador da sua alma.

    • Itaíse Batista disse:

      Dizer que algo não faz sentido porque vai de encontro com o que alguns aceitam é como dizer que sou o dono da verdade e não aceito outra ideia e nem outra explicação que não seja a que eu disse ou a que concordo sem questionar a própria consciência. O que foi dito a respeito de examinar as escrituras acho que nos dá o direito de examiná-las de acordo com o nosso raciocínio. A luz que a mim vier será a necessária para o que estou preparado para receber.

  4. MARCOS disse:

    OLA BOM DIA QUE A PAZ DO NOSSO SR E SALVADOR ESTEJAM COM TODOS EU ESTIVE LENDO BASTANTE COISAS QUE O SR NESTOR FALOU TODAS AS COISAS QUE O SR FALOU TEM UM GRANDE PESO MAIS O FIRMAMENTO OS ANIMAIS DA TERRA QUEM OS CONSTITUIU NAO FOI POR ACASO .MUITOS DO O SR MENSIONOU JESUS DISSE NAO ESTA MORTO APENAS DORME OU SEJA TEMOS QUE NOS BASEAR EM TODOS OS RELATOS E LER PONTOS E VIRGULAS POIS NESTES CASOS AS MESMAS FALAM .OUTRA COISA SE FOR OU NAO EU SEI QUE JA ESTOU NO LUCRO E ISSO QUE VALE QUE DEUS VOS ABENÇOE EM NOME DE JESUS

  5. Lenise disse:

    Helio,Gostei muito do que disse….Não sou católica,sou evangélica,mas entendi perfeitamente o que quis dizer,mesmo sendo de doutrinas e costumes diferentes!
    Quanto ao Sr.Nestor,você acredita em tanta bobagem,e não acredita na biblia sagrada?Primeiro que Deus deu a luz aos homens que escreveram a biblia,mas não esquecendo que toda palavra escita lá,é DE DEUS!
    Voces preferem acreditar nesses estudos humanos.Livros escritos sem inspiração divina!
    Agora me diga:NO QUE VAI ACRESCENTAR NA SUA VIDA UM MORTO VIR FALAR DOS SEGREDOS DA SUA FAMILIA OU DA SUA HISTÓRIA?
    Deus é AQUELE que não conta do nosso passado sujo,mas esquece dele,nos dando perdão pelos nossos erros e redimindo as nossas almas para um dia habitar no céu com Ele!
    O espiritismo vai te levar aonde?
    Onde está o nexo de viver,aprontar,roubar,matar,estuprar,pintar e bordar e morrer,e depois voltar em outra carne,e fazer td de novo?
    Pq até onde eu sei,qm disse NÃO MATARÁS,NÃO ROUBARÁS,NÃO DARÁS FALSO TESTEMUNHO,foi Deus,usando Moisés como instrumento apenas,para nós mostrar ql era o verdadeiro caminho da remissão!No entanto estamos na Lei!
    Quando Jesus veio ao mundo,ELE MESMO DISSE:não vim para mudar a lei e sim para cumpri-la!
    Mas Jesus trouxe com Ele a graça,que nos ensina que precisamos batisar,e crer em Deus e na sua palavra para sermos salvos,Lógico que tbm temos que andar nos seus mandamentos,nos seus ensinamentos etc.
    DEUS É AMOR!É CARIDADE….
    DEUS CRIOU A MIM,E A VC!ELE É MTO MAIOR QUE NÓS!

    • DERMEVAL disse:

      OLÁ LENISSE,
      A TRADUÇÃO CORRETA NÃO É CUMPRI-LA E SIM APERFEIÇOA-LA, MESMO QUE FOSSE O QUE JESUS QUIZ DIZER QUE ELE VEIO “CUMPRIR”, MAS SIM O QUE ESTAVA ESCRITO SOBRE SUA VINDA, POIS ELE FALA QUE “A LEI E OS PROFETAS SÓ VIGORARAM ATÉ JOÃO” E PIOR AFIRMA QUE JOÃO É A REENCARNAÇÃO DE ELIAS, ABRAÇOS.

    • Itaíse Batista disse:

      Primeiro gostaria de colocar minha opinião sobre a inspiração dos que escreveram a bíblia: onde está a prova de que els somente foram inspirados por Deus, essa é sua crença e devo respeitá-la e vc deve também respeitar a dos outros.
      Quanto ao que Moisés disse é perfeito, mas tem muita gente que somente repete e critica quem não fica igual papagaio repetindo tbm. O maior ensinamento é o exemplo, em meio a confusões de quem fala ou não a verdade ninguém aprende nada, a não ser fazer o que vai contra os mandamentos do Cristo, que é um irmão espraguejando o outro por causa de uma crença religiosa. Nisso não mora o amor a compaixão e a misericordia. E já que temos que andar nos ensinamentos e não somente de fachada mas de coração em verdade e em espírito onde fica nossa compaixão e nosso exemplo de que vale a pena seguir a doutrina que vcs pregam se até o jeito que vcs atacam as pessoas mostram claramente o que tem dentro dos seus corações: raiva, ódio e desejo de ver o mal acontecer para os que não concordam com vcs. Fariseu e hipócritas assim os chamavam Jesus Cristo, e se ele estive aqui em carne entre nós chamaria muitos que dizem crer e praticar o que ele ensinou. Tenho nojo e pavor de pessoas que atacam qualquer que seja a religião.

      • Itaíse Batista disse:

        Não sou seguidora desta ou daquela religião que fique bem claro. Creio em Deus e em Jesus Cristo e tenho estima por todos que pregam o amor e mais nada. Pq o que eu ser humano chio de defeitos preciso é de exemplos de amor e não de discórdia e intrigas religiosas. Se a salvação é individual salv-se quem puder. Quem sabe tentando nos salvar não estaremos sendo já bons samaritanos, pois preocupados com nossa salvação estaremos em constante vigia para não sair do caminho e assim não estaremos atrapalhando o caminho dos outros e estaremos sendo bons exemplos.

    • Se tudo que está na bíblia é palavra de Deus, porque não queima bois para espiar pecado? Se está ordenado ao homem morrer uma só vez, quantas vezes morreu Lázaro, Henoque e Elias? E demais, porque Jesus conta sobre o que aconteceu com o rico e Lázaro, se não tem importância nenhuma para você? E por quê os discípulos, responderam a Jesus quando questionados sobre sobre o que os homens diziam ao seu respeito? Ora, eles disseram, uns dizem que és Jeremias, que tinha morrido, outros João batista que conheceram, ou um dos profetas que também morreram. Se eles pensavam assim, pensavam em reencarnação e não em ressurreição.

  6. nanonk12@hotmail.com disse:

    Niguém da minha familia voltou até agora. rsrsrsrsrsr

  7. Gerbasi disse:

    Realmente, a bíblia é um livro que foi reeditado e atualizado por diversas vezes, não sei se ele foi escrito de uma forma apressada ou apenas escrito por pessoas que não tinham a cultura necessária ou então, não tinham visão de futuro. Estavam restritos naquele mundinho ao redor deles.
    Coisas mudaram, continentes foram descobertos, a terra passou a ser redonda da noite para o dia, etc.
    PERGUNTA: Porque ao chegar a segunda viagem de caravelas ao Brasil eles trouxeram os Jesuítas junto com eles?
    PERGUNTA II: Porque ao chegaram no Brasil, já não haviam Jesuítas no Brasil?
    Pôxa vida, isso é básico, se voce constroi uma casa, tenho certeza de que voce saberá quantos quartos existem nela, pois foi voce quem a construiu.
    Apenas o fato de mandaram Jesuítas ao Brasil, significa que ninguém imaginava que existiria terras além mar, ninguém imaginava que o planeta terra seria redondo.
    A humanidade passou por um período negro, onde o clero mandava, e, todas as novas idéias ou descobertas, eram punidas com a santa inquisição, se não fosse aprovada aquela mudança ou idéia, o cidadão era queimado em uma fogueira.
    Todos tinham que engolir e digerir aquilo que a igreja nos socava guela adentro.
    Agora não venham, por favor, colocar uma musiquinha na missa católica, onde diz que “Deus criou a terra redonda como esta bola”.
    Eu acho que mais uma das atualizações necessárias, para a sobrevivência do catolicismo, seria partir para o lado de uma doutrina Catolico / Espirita, apenas por prudência, pois, se realmente um dia, for constatado de fato que as nossas almas, evoluem com as diversas etapas de reencarne, não sei como eles irão explicar, isso arrebentaria com uma religião, que ao passar dos séculos, vem sendo, na surdina, repaginada.

  8. carmona disse:

    quanta besteira sr nestor! vai ser incrédulo assim na china.

  9. CLAUDIO disse:

    olha o pensamento do amigo e muito interessante, so que ele esquece que tudo o que esta escrito na biblia e para o homem, e não para DEUS, e quando falamos em ressureição, estamso falando em milagre. Sendo assim saimos doq ue e possivel para o homem, e entramso do que e possivel a DEUS, NADA É IMPOSSÍVEL A DEUS.
    O homem não pode modificar sua realidade aqui nesse mundo, mais DEUS pode, e eisso que ELE diz em sua palavra, que nos por nso mesmos não temos condições de nos salvarmos, mais ELE, tem todo o poder. E é nisso que se baseia nossa fé, DEUS pode, e muda as cisrcunstãncias quando ELE , quer por issso e DEUS.
    sei que as vezes a bíblia parace se contradizer, mais não se contradiz, e vc fizer uam a nalise bem profunda desses textos, e pedir orintação e de DEUS, do ESPIRITO SANTO, ele te adrá dicernimento para entender.
    fica na paz de CRISTO.

    • DERMEVAL disse:

      COMO CONCILIAR A RESSURREIÇÃO COM ESSA PASSAGEM?
      Jó 7:9-10: “Tal como a nuvem se desfaz e passa, aquele que desce à sepultura jamais tornará a subir. Nunca mais tornará à sua casa, nem o lugar onde habita o conhecerá jamais”

      • rfbarbosa1963 disse:

        Hb 9:27
        “E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois disto, o juízo,”.

        Jó 7:9_10
        “Tal como a nuvem se desfaz e passa, aquele que desce à sepultura jamais tornará a subir.”
        “Nunca mais tornará a sua casa, nem o lugar onde habita o conhecerá jamais.”

        Dermeval, primeiramente lhe desejo um bom dia. Com relação a sua pergunta:
        “Como conciliar a ressurreição com essa passagem?”

        Vou traçar alguns comentários:

        1º)Qualquer análise de textos bíblicos tanto no VT como no NT deve-se sempre lembrar de uma frase:
        “Texto fora do contexto é pretexto.”

        Na prática, isso significa que devemos examinar os textos bíblicos partindo-se do princípio de que o que está escrito é a Palavra de Deus, ou seja, a revelação em:
        Jo 1:1
        “No princípio era o Verbo, e o verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.”

        Descreve que o verbo se tornou carne.
        Jo 1:14
        “e o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade,…”.

        Ou seja, revela que Jesus é o verbo encarnado.

        Gn 1:3
        “Disse Deus…”

        Lembremos-nos do que está escrito Jó 7:9_10
        “Tal como a nuvem se desfaz e passa, aquele que desce à sepultura jamais tornará a subir.”
        “Nunca mais tornará a sua casa, nem o lugar onde habita o conhecerá jamais.”

        Partindo-se deste princípio, já demos um passo adiante de preservar este contexto.

        2º)Quando se analisa os textos em si é importante para a pessoa que estiver lendo observar o que está escrito antes e depois do texto.

        Ao ler o que está escrito antes e depois do texto em si, teremos uma visão mais límpida do que está escrito e o que o autor em si quer ensinar ou revelar.

        Voltando ao texto de Jó 7:9_10:

        Jó estava angustiado, contendendo com Deus, pois como está descrito em Jó capítulo 1 e 2, o mesmo havia perdido os seus bens, filhos e filhas e por último a sua própria saúde. Esta angustia o acompanhou por todos os momentos descritos nos capítulos de Jó 1 à 41.
        Porém, em Jó 42:10_17, Deus restaura a prosperidade de Jó.

        3º)Quando se estuda os textos bíblicos é preciso tempo, muito tempo, principalmente quando os textos podem ser de difícil entendimento como o texto que citei em Hb 9:27.

        Demeval este texto de Hebreus quando lido e/ou estudado inadequadamente, pode e certamente leva a interpretações equivocadas. Então é necessário tempo para compreender o contexto da mensagem.

        4º) O próximo passo a ser compreendido é que a doutrina da transmigração das almas surge com os primeiros filósofos, ou seja, Antes de Cristo. A doutrina da transmigração das almas, ou seja, a doutrina da reencarnação não tem nada a ver com a doutrina da ressurreição.

        A doutrina da ressurreição dos mortos foi ensinada em primeiro lugar pelo verbo que se fez carne, ou seja, pela pessoa do Sr Jesus, ensinada e revelada em várias passagens das escrituras sagradas pelos seus discípulos e apóstolos.

        Neste contexto vou utilizar alguns textos de referência para descrever isto, ok.

        a)1ªCo 15:1_19 A ressurreição de Cristo, penhor da nossa ressurreição.

        b)1ªCo 15:20_28 Cristo, as primícias dos que dormem.

        c)1ªCo 15:35_49 Os ressuscitados terão corpo.

        d)1ªCo 15:50_58 Os vivos serão transformados.

        e)1ªTs 4:13_18 A situação dos mortos em Cristo e a vinda do Senhor.

        f)1ªTs 4:17 A cerca da ressurreição e a vinda de Cristo.
        “depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e assim, estaremos para sempre com o Senhor.”

        g)Ap 21:1_4 O novo céu e a nova terra.

        Texto extraído da Bíblia da Liderança Cristã:

        A visão que Jesus revelou de um novo céu e uma nova terra é criativa (Ap 21:1_2), é um melhoramento do que presentemente temos(Ap 21:3), resolve problemas (Ap 21:4) e oferece uma solução permanente (Ap 21:6). Uma visão é uma parte que nos informa que o amanhã será melhor. Jesus restaurará aquilo que perdemos no jardim do Éden.

        A doutrina do arrebatamento, que no contexto da sociedade moderna, é relativamente novo, tendo apenas 150 anos de idade e ganhou força nas últimas décadas. Ela é complexa e francamente confusa por ser predicada em posições que negam uma sólida exegese. Talvez sua maior fraqueza esteja em criar um cumprimento duplo da profecia: um para Israel étnico e outro para Igreja.
        Nota: este texto retirei de uma das revistas do SETEB (Seminário Teológico de Base) da Igreja Pentecostal de Nova Vida que trata sobre o tema, no tempo que exerci o diaconato na IPNV e fui professor do SETEB(Seminário Teológico de Base).

        5º) É importante agir como os bereanos:

        At 17:11
        “Ora, estes de Beréia eram mais nobres que os de Tessalônica; pois receberam a palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias, para ver se as coisas eram de fato, assim.”

        Então, Dermeval, espero e oro para que as suas indagações tenham sido respondidas com clareza e fidelidade, trazendo luz a sua mente e coração.

  10. Wilson Rodrigues disse:

    Primeira análise, se você não crê que a bíblia é a palavra de DEUS, como vocês citam alguns textos para provar a sua fé? A bíblia, em lugar algum cita reencarnação!!!
    Quanto ás passagens que o amigo citou sobre ressurreição, a bíblia diz que Jesus é DEUS, leia I João 4:14, I João 5:10, João 14:6-9; e sendo Jesus, DEUS, Ele pode ressuscitar a quem quiser, e isto por causa do seu amor, pois em joão 3:16 diz que, DEUS amou o mundo que deu o seu filho!
    A Bíblia diz que DEUS é luz e Nele não há trevas nenhuma, I joão 1:5, o amigo esqueceu que foi DEUS que fez o homem e as demais coisas que existem tanto no céu quanto na terra.
    DEUS colocou algumas leis que não poderão, jamais, ser quebradas, caso contrário o próprio homem sofrerá as consequncias, e o que está escrito em hebreus 9:27 é um imperativo Divino para o hemem.
    Agora, uma pergunta que não quer calar; como você pode provar que a reencanarção não é uma utopia?

    • Nestor disse:

      A comprovação da reencarnação leva, conseqüentemente, à constatação definitiva da existência do espírito, isto é, a sobrevivência deste último após a morte do corpo físico. Igualmente, é a prova conclusiva da existência de um Universo Espiritual. Reencarnação e vida após a morte são inerentes à Metafísica (conhecimento geral e abstrato) e a Ciência ortodoxa restringe-se a investigar apenas o que pode ser testado e comprovado materialmente. Em virtude dessa “intangibilidade”, a Ciência mantém-se solenemente neutra. A Ciência atual carece muito de material e tecnologia suficiente para aprofundar-se em tais pesquisas a ponto de tirar conclusões concretas, com provas materiais. Todavia, alguns pesquisadores e cientistas buscam caminhos alternativos na tentativa de superar tal carência e chegar a conclusões empiricamente irrefutáveis. Nessas vias de pesquisas, abordam-se relatos, testemunhos, marcas de nascença, hipnoses e muita averiguação. Nota-se que, quanto mais investigam, mais informações surgem, corroborando a comprovação da vida além-túmulo e da reencarnação.
      Dentre os cientistas que mais pesquisaram a reencarnação, destaca-se a figura do Dr. Ian Stevenson (1.918 a 2.007), médico psiquiatra canadense, professor da Universidade de Virgínia, Estados Unidos (EUA). Seus livros e textos, em publicações científicas, descrevem casos de crianças que teriam recordações de vidas passadas e de pessoas com marcas de nascença que teriam sido originadas por cicatrizes de existências anteriores. A pesquisa efetuada mundialmente pelo professor Ian Stevenson, desde os anos 60, reúne mais de 2.500 relatos sobre reencarnação. Todos estes relatos e suas respectivas análises são encontrados na Universidade de Virgínia, EUA.
      O Dr. Stevenson registrou muitos casos interessantes, como, por exemplo, o da menina Swarnlata Mishra, nascida em 1.948, em uma rica família da Índia, cuja história é narrada detalhadamente em seu livro “Vinte Casos Sugestivos de Reencarnação”. A história de Swarnlata é simples: Aos três anos de idade, viajava com seu pai quando, de repente, apontou uma estrada que levava à cidade de Katni e pediu ao motorista que seguisse por ela até onde estava o que chamou de “minha casa”. Lá, disse, poderiam tomar uma xícara de chá. Katni está localizada a mais de 160 quilômetros da cidade da menina, Chhatarpur, no estado indiano de Madhya Pradesh. Logo em seguida, Swarnlata começou a descrever uma série de detalhes sobre sua suposta vida em Katni. Disse que lá seu nome fora Biya Pathak e que tivera dois filhos. Deu detalhes da casa e a localizou no distrito de Zhurkutia. O pai da menina passou a anotar as “memórias” da filha.
      Sete anos depois, em 1.959, ao ouvir esses relatos, um pesquisador de fenômenos paranormais, o indiano Sri H. N. Banerjee, visitou Katni. Pegou as anotações do pai de Swarnlata e as usou como guia para poder localizar e entrevistar a família Pathak. Tudo o que a menina havia falado sobre Biya (morta em 1.939) correspondia. Até então, nenhuma das duas famílias havia ouvido falar uma da outra.
      Naquele mesmo ano, o viúvo de Biya, um de seus filhos e seu irmão mais velho viajaram para a cidade de Chhatarpur, onde Swarnlata morava. Chegaram sem avisar. E, sem revelar suas identidades ou intenções aos moradores da cidade, pediram que nove deles os acompanhassem à casa dos Mishra. Stevenson relata que, imediatamente, a menina reconheceu e pronunciou os nomes dos três visitantes. Ao “irmão”, chamou pelo apelido.
      Semanas depois, seu pai a levou para Katni, para a casa onde ela dizia ter vivido e morrido. Swarnlata, conta Stevenson, tratou pelo nome cada um dos presentes, parentes e amigos da família. Lembrou-se de episódios domésticos e tratou os filhos de Biya – que estavam na faixa dos 30 anos – com a intimidade de mãe. Swarnlata tinha apenas 11 anos.
      As duas famílias se aproximaram e passaram a trocar visitas – aceitando o caso como reencarnação. O próprio Stevenson testemunhou um desses encontros, em 1.961. Ao contrário de muitos casos de memórias relatadas como de vidas passadas, as da menina continuaram acompanhando-a na fase adulta – quando Swarnlata já estava casada e formada em Botânica.
      O interessante na história de Swarnlata é que, ao contrário da maioria, não está relacionada a mortes violentas, confrontos ou traumas.
      Os médicos psiquiatras Jim Tucker e Bruce Greyson, ambos da Universidade de Virgínia, continuam o trabalho do Dr. Ian Stevenson, e Greyson também se dedica às Experiências de Quase-Morte (EQM) e Experiências Fora do Corpo (EFC), na comprovação empírica da sobrevivência da consciência após a morte do corpo físico, cujos relatos encontram-se em seu livro intitulado “A Experiência do Quase-Morte: Problemas, Prospectos, Perspectivas”. Jim Tucker publicou seus trabalhos no livro “A Vida Antes da Vida”.
      Outro renomado médico na pesquisa da vida após a morte e da reencarnação é o Dr. Kenneth Ring, professor da Universidade de Connecticut, EUA. Seu trabalho é mais direcionado às EQM’s entre cegos. Suas descobertas podem ser encontradas em seus livros “Mindsight”, “Vida na Morte”, “Lições da Luz”, “Dirigindo-se à Omega” e “O Projeto Omega”. Segundo o Dr. Ring, algumas de suas pesquisas sobre EQM confirmam a reencarnação.
      Existem muitos outros médicos, cientistas e pesquisadores que se dedicam à investigação da reencarnação e EQM’s/EFC’s. Vale citar, a título de informação, alguns nomes e publicações: Dr. Raymond Moody (EUA, “Investigando vidas passadas”); Dr. Andrija Puharich (EUA, “O Cogumelo Sagrado”); Dr. Morris Netherton (EUA, “Vidas Passadas em Terapia”); Dra. Edith Fiore (EUA, “Já Vivemos Antes”); Dr. Brian Weiss (EUA, “Muitas Vidas, Muitos Mestres”); O físico Patrick Drouot (França, “Vidas Anteriores e Futuras”); Dra. Helen Wambach (EUA, “Recordando Vidas Passadas”); Dra. Mª Júlia Prieto Peres (Brasil, “A TVP no Brasil”); Dr. Júlio Prieto Peres (Brasil, “Trauma e Superação: O que a Psicologia, a Neurociência e a Espiritualidade Ensinam”); O Eng. Hernani Guimarães Andrade (Brasil, “Reencarnação no Brasil”); Dra. Gláucia Lima (Portugal); Dr. José Correia (Portugal); Dr. Mário Simões (Portugal); Dra. Antonia Mills (Canadá); Dr. Erlendur Haraldsson (Islândia); Dr. Jünger Keil (Austrália); Dra. Dora Incontri (Brasil, “A Arte de Morrer – Visões Plurais”); Dr. Steven Jay Lynn (EUA); Dr. Décio Iandoli Jr. (Brasil, “A Reencarnação Como Lei Biológica”); Del. João Alberto Fiorini (Brasil, “Reencarnação – Investigação Cientifica”); Dr. Sérgio Felipe de Oliveira (Brasil); Dr. John Algeo (EUA, “Investigando a reencarnação”); Dr. Hemendra Nath Banerjee (Índia, “Vida Pretérita e Futura”); Dr. fis. Amit Goswami (Índia, “A Física da Alma”); Cel. Eng. Albert de Rochas (França, “As Vidas Sucessivas”); O Jorn. Roy Stemman (Reino Unido, “Reencarnação”)… Entre muitos outros.
      No Brasil, destaca-se a figura de Hernani Guimarães Andrade na linha de pesquisa metodicamente científica. Engenheiro civil, autor de diversos livros, Andrade conta o caso de uma menina paulistana, identificada apenas como Simone. Nos anos 60, quando tinha então pouco mais de um ano, ela começou a pronunciar palavras em italiano, sem que ninguém a tivesse ensinado. Passou também a relatar lembranças que remontavam à Segunda Guerra Mundial. Seu relato era tão vívido que familiares se renderam à idéia de que fragmentos de uma encarnação passada ainda pairavam em sua mente. A avó da menina registrou, em um diário, mais de 30 palavras em italiano pronunciadas pela neta e histórias de explosões, médicos, ferimentos e morte. As recordações pararam de jorrar quando a menina tinha por volta de 3 anos.
      Mas as supostas memórias de crianças como Simone e Swarnlata não são os únicos sinais que chamam a atenção dos estudiosos. Em várias universidades ao redor do mundo, os pesquisadores passaram a examinar também marcas de nascença – associadas a lembranças – como possíveis evidências de reencarnação. O mesmo Stevenson reuniu um punhado desses casos num estudo divulgado em 1.992. Segundo o levantamento feito com 210 crianças que alegavam ter lembranças de outras vidas, cerca de 35% apresentavam marcas de nascimento na pele. Em 49 casos, foi possível obter um documento médico, geralmente um laudo de necropsia, das pessoas que as crianças haviam supostamente sido em outra encarnação. A correspondência entre o ferimento que causara a morte e a marca de nascença foi considerada, no mínimo, satisfatória em 43 casos (88%), segundo Stevenson.
      Um exemplo citado por ele é o de uma criança da antiga Birmânia, que dizia se lembrar da vida de uma tia que morrera durante uma cirurgia para corrigir um problema cardíaco congênito. Essa menina tinha uma longa linha vertical hipopigmentada no alto do abdome. A marca correspondia à incisão cirúrgica da tia.
      Outro brasileiro que se desponta na investigação de cunho científico sobre reencarnação é o delegado João Alberto Fiorini.
      Fiorini se envolveu numa série de investigações, a princípio tentando identificar impressões digitais de seres encarnados com as impressões daqueles que já desencarnaram. Ele tem convicção de que será impossível encontrar duas impressões exatamente iguais, mas as possíveis semelhanças encontradas podem indicar um caminho interessante para a pesquisa.
      Da mesma forma, outros sinais corpóreos – como marcas de nascença e outros traços marcantes – podem ser uma indicação segura para a pesquisa de reencarnação.
      Nesse sentido, o delegado levantou alguns casos interessantes. Um desses casos ocorreu em Alagoas – os nomes dos envolvidos foram omitidos – e envolve o senhor J., desencarnado em 1.997, e seu neto, nascido em 1.999. O pai da criança resolveu entrar em contato com Fiorini devido a um sonho que teve. No sonho, apareceu-lhe um velho amigo de seu pai, e ele aproveitou para lhe perguntar sobre seu genitor. A resposta foi que o senhor J. “estava se preparando para voltar”, ou seja, reencarnar. Nessa época, sua esposa sequer estava grávida.
      Alguns dias depois, sua irmã também teve um sonho no qual uma voz lhe avisava que “o próximo a nascer na família será o senhor J.”. A criança nasceu na data referida, e apresentou alguns sinais interessantes que podem, de fato, indicar um caso de reencarnação.
      Quando o senhor J. contava cerca de 18 anos, sofreu um acidente com uma espingarda de chumbo para caça, que disparou em sua mão direita. Apesar dos chumbos terem sido retirados, um permaneceu na junta do polegar direito, provocando uma deformação, que ele sequer se incomodou em tentar corrigir. Mais tarde, já em idade avançada, tentou uma cirurgia – sem sucesso – de modo que seu polegar ficou permanentemente curvado para a palma da mão. O que chamou a atenção de todos foi que, alguns meses após o nascimento da criança, ficou comprovado que ela apresentava a mesma característica que o avô no polegar direito, ou seja, este era levemente curvado para a palma da mão.
      Outro detalhe também chamou a atenção de Fiorini ao investigar o caso. Antes do senhor J. falecer, ele teve um aneurisma cerebral, do lado parietal esquerdo do cérebro, o que paralisou todo o lado direito do corpo. Seu neto apresenta sinais de ser canhoto, o que levanta a possibilidade de que o aneurisma tenha influenciado o perispírito. Claro que isso não comprova irrefutavelmente um caso de reencarnação, mas é mais uma evidência que vem se somar às demais levantadas, corroborando na ratificação factual da reencarnação.
      Fiorini foi convidado por uma família de Avaré, São Paulo, para investigar um caso que teve origem em 1.971. Na época, um homem de 31 anos de idade foi vítima de um disparo acidental de arma de fogo, vindo a falecer. A família disse que, após vinte anos, ele teria renascido como seu neto, e que existiam fortes indícios nesse sentido.
      “A partir daí”, diz João Alberto, “passei a efetuar várias perguntas de praxe, além de estudar minuciosamente o inquérito policial, bem como suas peças complementares como certidão de óbito, auto de levantamento de cadáver, laudo de exame de corpo de delito, auto de exame do instrumento do crime e, por fim, um exame cardiológico chamado de ecocardiografia, o qual muito me chamou a atenção”.
      Pelo exame do auto de levantamento de cadáver, Fiorini percebeu que o calibre da arma em questão era 6,35mm. Coincidentemente, o exame cardiológico da criança apresentava uma fissura interventricular medindo 6mm no ventrículo esquerdo do coração. Ou seja, o calibre da arma era quase o mesmo da fissura no coração. Posteriormente, a criança, já com 11 anos, faria uma cirurgia de correção para fechar o orifício interventricular.
      Mais que isso, Fiorini também solicitou um exame datiloscópico das impressões digitais do falecido e da criança, e o resultado foi que as impressões eram quase idênticas, de tal forma que foram necessários vários dias para se encontrar pequenas diferenças entre elas. “Não tive mais dúvidas”, diz Fiorini. “Estava diante de uma situação com fortíssimas evidências de reencarnação, embora o tempo de intermissão fosse de vinte anos”.
      Inicialmente, o caso foi tido como de um suicídio, mas no relatório da autoridade policial, é dito que a esposa da vítima é de opinião que ocorreu um disparo acidental da arma, uma vez que, na oportunidade, o marido não apenas estava calmo como também fazia planos para o futuro, pensando em adquirir a casa onde residiam.
      Esses casos podem somar-se a uma série de outros semelhantes, acumulando evidências fortes no sentido de comprovar a reencarnação, desde que sempre analisados com o critério científico rigoroso proposto pelo delegado João Alberto Fiorini.
      Em todas essas pesquisas, não se deve tomar as evidências isoladamente para se comprovar cientificamente a reencarnação, assim como uma evidência isolada pode não constituir prova suficiente para condenar alguém em uma cena de crime. Em Ciência, a análise de evidências isoladas nunca sustentou provas. Cientistas sempre lançaram mão do conjunto de evidências para comprovar algo. Por exemplo: O famoso meteorito marciano, com fósseis de microorganismos, não constitui, por si só, prova de que há ou houve vida em Marte. Por isso, os cientistas continuam a coletar mais evidências, pois a soma das evidências pode atingir um nível irrefutável de comprovação, ou seja, o montante de evidências constituir-se-á na própria prova científica de que há ou houve vida em Marte. O conjunto de evidências se constitui em prova cabal quando atinge o ponto de refutar qualquer contestação. O mesmo ocorre com as pesquisas sobre reencarnação. O conjunto de evidências fala por si só.

      • legal disse:

        legal senhor nestor,vou morrer ,reencarnar,após longos anos,desencarnarei de novo, e assim vai em um ciclo sem fim! na crença de vocês tudo é perfeito, vou ser uma pessoa da pior espécie,viver conforme a minha vontade,praticar tudo que é de ruim; após a minha morte vou pra um purgatório,dar um tempinho por lá, tomo uma aguinha de coco me purifico e já era, tô salvo! será que a humanidade não terá um julgo final por deus ,ou os relatos biblicos que hoje vivenciamos são só mera coicidência? o mau sabe tudo de um ente querido tanto em vida como depois de sua morte, se manifestando para as pessoas conhecidas, contando até segredos deste que faleceu para que estes acreditem que seja realmente a pessoa…a biblia fala mantenha-se livre de todo tipo de espiritismo,a biblia é muito criticada por vocês, que acham que suas escrituras foram alteradas ,mas engraçado ; se fosse qualquer um que tivesse escrevido ,será que não seria um pouco mais flexível nos mandos de deus? porquê seria tão rigido nas palavras sendo que estaria na mão de um qualquer, a liberação pra mim curtir a vida á vontade!

      • Poxa, quanta besteira… Uma das características de Lúcifer e seus milhares de anjos que estão banidos na terra, é o de poder fingir ser qualquer pessoa… São seres eternos que podem saber de detalhes sobre a vida de qualquer pessoa. Assim eles podem se fazer passar por qualquer ente que já morreu com o intuito de seduzir com uma falsa esperança, qualquer pessoa que fragilizada gostaria de contactar alguém querido que já morreu… Quem não gostaria que isto pudesse ser possível? Mas não é!! Jesus Cristo veio para ser o MESSIAS, para ser o último sacrifício vivo!! Era esta a sua principal missão…Se a reencarnação existisse, seria desnecessária a sua vinda ao mundo!!! Ele não veio para ensinar filosofias nem boas ações… Já existiam centenas de filósofos e profetas em sua época! O próprio Jesus menciona diversas vezes sobre céu e inferno, salvação e condenação… Menciona a existência de satanás, etc… A questão é que algumas seitas pregam um conceito romântico de como as coisas “deveriam ser”. Ora, existem muitos mistérios que só saberemos a resposta quando nos encontrarmos com o próprio Deus, mas as mais importantes para a nossa redenção espiritual já nos foi revelada! é que a maioria só quer acreditar naquilo que lhe é mais conveniente… Eles dizem que acreditam em Jesus, mas distorcem seus ensinamentos de acordo com seus conceitos. Faço um desafio à qualquer médium ou pai de santo o coisa do tipo… Vai numa igreja evangélica que seja pentecostal, num culto chamado “círculo de oração”, manda receber qualquer entidade lá pra ver o que acontece… Ou a entidade não vai descer, por várias desculpas que vão dar… ou se descer será revelado o verdadeiro nome desse demônio!!!

    • Nestor disse:

      Eu não cito trechos da Bíblia para provar a minha fé. Não necessito de livro algum para ter fé. Eu cito trechos da Bíblia para provar que ela foi construída sobre fábulas e adulterações, para aprisionar consciências. Um livro que tem contradições não pode ser a palavra de Deus, um ser Todo-Poderoso, Absolutamente Perfeito. A Bíblia é um bom livro histórico e de fábulas, que narra a história do povo hebreu, mas não é a Palavra de Deus, porque tem contradições, e contradições são imperfeições, sendo Deus Absolutamente Perfeito, a Bíblia deveria refletir tal Perfeição, não possuindo uma contradição sequer. É claro que a Bíblia não é 100% contradição, mas tem muita, e bastaria 1(uma), apenas 1(uma) para invalidá-la como Palavra de Deus, ou inspirada por Deus. Se fossem removidas todas as contradições, trechos execráveis, absurdos e adulterações nas traduções, sobraria algo realmente inspirado, que seria louvável.

      “Basta ler a Bíblia sem proselitismos, para vislumbrar a leviandade em muitos trechos. Ler com a mente aberta, sem idéias preconcebidas. Ler com seriedade, sem tentar se enganar; sem tergiversar; sem tentar encobrir coisa alguma; sem “tapar o sol com a peneira”; sem criar interpretações falaciosas a si mesmo. Ler sob a luz da racionalidade. Analisar cada passagem sem medo. Esquecendo ou deixando de lado as interpretações aprendidas em igrejas, templos, colégios, etc. Ler a Bíblia sem os antolhos que bitolam o raciocínio. É preciso romper os grilhões que amarram a mente a dogmas e concepções de instituições religiosas e paralisam o vôo da consciência. É imperativo acordar do torpor que as instituições religiosas mergulham a mente humana. Só assim é possível enxergar as contradições e absurdos existentes na dita “palavra de Deus”.
      A PALAVRA DE DEUS não está escrita; não está escrita em papeis; nem em papiros; nem em pergaminhos; nem em madeira; nem em cerâmica. A PALAVRA DE DEUS não se limita a letras ou a qualquer outro símbolo gráfico. Palavras escritas são criações humanas, portanto, falíveis e corruptíveis tanto quanto seus criadores. A PALAVRA DE DEUS encerrada em um livro é o cúmulo da presunção humana, além de ser o ápice da esperteza, diga-se de passagem. A PALAVRA DE DEUS não está grafada; Ela está presente; está presente na água da chuva; nas ondas do mar; no calor do Sol; na luz do Luar; no azul do céu; no rugido do leão; no miado do gato; no uivo do lobo; no latido do cão; no vôo da águia; no rastejo da serpente; nas estrelas do firmamento; nas galáxias longínquas; no raio; no trovão; na molécula de ADN; na vida que surge; na vida que finda; nas emoções; nos sentimentos; na ação e reação; em toda a Natureza; em todo o Cosmo; está em tudo e em todos. No âmbito do mundo físico, a PALAVRA DE DEUS pode ser vista, ouvida, provada, tocada e cheirada, mas não pode ser lida. Experimenta-se a PALAVRA DE DEUS a todo instante. A PALAVRA DE DEUS está escrita nos Universos, do micro ao macro, impossibilitando deturpações e interpretações”. (Fonte: Livro QUIMERA em http://www.clubedeautores.com.br/book/41787–QUIMERA ou http://www.agbook.com.br/book/29473–QUIMERA)

      • Alberto disse:

        Caro amigo leia Lucas 1:37 e sua mente deve abrir um pouco a cerca do que Deus faz e pode fazer ! cuidado porque Deus escolheu as coisas frageis desse mundo para envergonhar as “grandes” e “fortes.” Ter sua palavra inscrita em um pedaço de papel é feitio dele…Conheço meu Deus , Ele me fala em sua magestosa biblia que fez e faz este tipo de coisas…. não seja envegonhado aceite o poder de Deus em sua suprema simplicidade.

    • Paucar disse:

      Exatamente. Ressucitar e voltar no mesmo corpo com a mesma familia, com conciencia que estava morto e voltou a viver. Reecarnar voce vem em outro corpo , outro nome e outra familia sem conciencia nitida que estava morto. O que e mentira . Deus nao e deus de confusao . Lazaro ressucitou ao ouvir a voz de Jesus e saiu noesmo corpo e voltou a mesma vida que pertencia e a sua familia.

  11. Nestor disse:

    Existem os que crêem na ressurreição e interpretam Hebreus 9: 27 como negação à doutrina das vidas sucessivas (reencarnação), mas, por outro lado, existem os adeptos da reencarnação, que entendem Hebreus 9: 27 como negação à ressurreição. Contudo, analisando sem proselitismos, Hebreus 9: 27 possui uma tácita contradição com certos fatos narrados em outras passagens da Bíblia. Considerando Hebreus 9: 27 como regra condenatória à reencarnação, a contradição surge ao se confrontar com as ressurreições narradas na Bíblia. Por exemplo: Segundo o Novo Testamento, Lázaro estava morto, com a decomposição cadavérica já iniciada, e fora ressuscitado por Jesus. Admitindo-se que ao homem é dado morrer apenas uma vez, Lázaro não poderia morrer novamente depois de ressuscitado, pois isto violaria Hebreus 9: 27, ou seja, Lázaro estaria vivo até hoje. Outros exemplos bem conhecidos de ressuscitados, conforme as narrativas bíblicas: O filho da viúva, ressuscitado pelo profeta Elias (I Reis 17: 17-22), o filho da viúva da cidade de Naim, ressuscitado por Jesus (Lucas 7: 11-15), a filha de Jairo, o chefe da sinagoga, também ressuscitada por Jesus (Lucas 8: 53-55) e a discípula Tabita/Dorcas, ressuscitada por Pedro (Atos 9: 36-41). Conforme a interpretação natural de Hebreus 9: 27, quem morreu uma vez não pode morrer outra vez, isto é, os ressuscitados bíblicos deveriam estar vivos até hoje; seriam imortais. A interpretação mais coerente para Hebreus 9: 27 diz que não é possível morrer mais de uma vez na mesma vida (encarnação), ou seja, ab-roga a ressurreição. Esta interpretação é a mais coerente porque não existe nem uma prova histórica de alguém que tenha ressuscitado de verdade. Raciocinando logicamente, Hebreus 9: 27 está certo, pois é impossível morrer mais de uma vez na mesma vida. Esta interpretação, ao nulificar a ressurreição, lança dúvidas sobre as ressurreições narradas na Bíblia: Será que elas ocorreram realmente? Será que os supostos ressuscitados estavam verdadeiramente mortos? A interpretação que nega a ressurreição – para Hebreus 9: 27 – compatibiliza-se com a doutrina das vidas sucessivas, pois a reencarnação torna-se a única opção viável diante da impossibilidade da ressurreição. De fato, em uma interpretação imparcial, Hebreus 9: 27 rejeita implicitamente a ressurreição, portanto, engana-se quem utiliza Hebreus 9: 27 para negar a reencarnação, pois, na verdade, está negando a ressurreição (“E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo”; os “ressuscitados” já morreram uma vez, portanto…). Em suma, Hebreus 9: 27 não aprova e nem desaprova a reencarnação, entretanto, invalida a ressurreição. Vale lembrar que a ressurreição é uma impossibilidade científica, principalmente quando o corpo já se decompôs totalmente, que é o caso das alardeadas ressurreições do fabuloso dia do Juízo Final. (Fonte: http://www.agbook.com.br/book/29473–QUIMERA ou http://www.clubedeautores.com.br/book/41787–QUIMERA ou http://etceterablog.com/todos-os-livros/126-quimera.html)

    Tal qual Hebreus 9:27, eis mais um trecho bíblico que nega indubitavelmente a ressurreição e não a reencarnação: “Tal como a nuvem se desfaz e passa, aquele que desce à sepultura jamais tornará a subir. Nunca mais tornará à sua casa, nem o lugar onde habita o conhecerá jamais” (Jó 7:9-10). Portanto, segundo Jó 7:9-10 e Hebreus 9:27, a ressurreição dos mortos é impossível.

    • helio disse:

      “A fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos” ( Hebreus 11.1). Se vcs, espíritas não têm fé em Deus; não acredita em Deus e em tudo o que Ele fez e faz, então vcs não vão acreditar no que o Próprio DEUS escreveu, pelas mãos dos PROFETAS: A BIBLIA SAGRADA! Então não fiquem falando MAL da PALAVRA de DEUS, pois nesta mesma Palvra Ele diz que ninguem brinca com as coisas SAGRADAS de DEUS sem conhecer a Sua Ira! Covertam-se e creiam no EVANGELHO e serão Salvos!!!
      Fé e paz a todos!
      Ass. Hélio Rocha (Católico Apostólico Romano Cristão)

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s